quarta-feira, 23 de julho de 2008

OUTRAS AVES

Há palavras que são aves
Febrilmente abandonam o papel
Renegam o chão que as pariu
Voam velozes nas alturas
Parindo sonhos e novas palavras
Descansam muito raramente
No concavo das mãos
De guerreiros e sonhadores
O tempo apenas da partilha

GED

2 comentários:

Alice Almeida disse...

Olá, Henrique
Obrigada por libertares as tuas palavras feitas aves. Carinhosamente as acolho mas só o tempo suficiente de as partilhar.
São belas demais para viverem aprisionadas!
Beijinhos
Alice Almeida

RESSACA ® disse...

Pedindo antecipadas desculpas pela “invasão” e alguma usurpação de espaço, gostaríamos de deixar o convite para uma visita a este Espaço que irá agitar as águas da Passividade Portuguesa...